Diário da Manhã

Bolsonaro, típico produto da esquerda nacional

Nos últimos 30 dias, tirante o Lula e o Temer, o politico mais citado na mídia e nas conversas em geral é o Bolsonaro. Sim, ele mesmo: Jair Messias Bolsonaro, um militar da reserva, natural de Campinas, São Pulo que cumpre atualmente o seu sexto mandato na Câmara dos Deputados e está prestes a ingressar em seu oitavo partido.

Algumas pessoas falam dele com admiração de quem espera que faça jus ao seu sobrenome (Messias), outras exprimem um ódio figadal ao citar seu nome e, um terceiro grupo, ainda, denota medo na voz ao conversar a respeito desse que, contrariando a tudo e a todos, emerge com chances de ser o novo presidente do Brasil.

Afinal, como o cidadão tido como dono de ideias extremistas, considerado ameaça à democracia, capaz de fazer discursos ofensivos já alcança o apoio de 30 milhões de brasileiros posicionando-se – vamos insistir nisso – com possibilidade concreta de se eleger presidente do País em 2018?

Pode parecer simplório, mas, para mim, o candidato Jair Bolsonaro é um típico e autêntico produto da esquerda brasileira. Quem gerou as condições para que ele se viabilizasse, até aqui ao menos, como candidato a presidente da República foi a esquerda. Quem engorda seu eleitorado é a esquerda. Quem pode colocá-lo dentro do Palácio do Planalto é o legado – até aqui ao menos – da esquerda.

Vamos recordar. Ao superarmos o regime militar nosso primeiro presidente foi José Sarney, homem do sistema tido como acidente de percurso no incipiente processo de redemocratização. Fernando Collor de Mello traumatiza ao ser cassado, mas, contra as expectativas, Itamar Franco, seu vice, ajeita o País como Plano Real.

Parecia termos “garrado” jeito com Fernando Henrique, mas sua vaidade em busca do segundo mandato semeia os germes do caos que veio adiante. Ele, entretanto, deixa para o Partido dos Trabalhadores, que ganharia as quatro eleições seguintes, um Brasil aprumado. E, afinal, o que acontece com quem teve todo apoio interno e externo para mudar o País?

Sob o mando de Lula a esquerda, aquadrilhada com direita e centro, monta esse dantesco esquema de corrupção que desmonta econômica, politica, ética e socialmente o Brasil. E deixa legiões de brasileiros enojados. Deixa milhões desanimados e descrentes no que veio após a redemocratização. Principalmente do que acostumamos chamar de esquerda!

E, num fenômeno que ainda vai ser estudado, a direita vem a lume, mostra a sua cara e bate forte. E a esquerda assustada e desmoralizada fica na defensiva. E os mais espertos já falam em nova esquerda. Pode?

E como em politica não há espaços vazios a massa de descontentes se aproxima de quem bate duro em quem provoca os seus nojos, suas desilusões, sua raiva.

Na mãe de todas as ironias, a esquerda brasileira ainda poderá ser a escadinha que faltava para levar o Bolsonaro ao Planalto... 

Comentários

Galerias de Fotos

Anuncie Aqui

Horários de Voos

Vôo Empresa Horários Destino (s) Frequência
VCP - PFB Azul 08:45:00 Passo Fundo segunda a sábado
VCP - PFB Azul 17:40:00 Passo Fundo segundas, terças, quartas, quintas, sextas e domin
VCP - PFB Azul 23:15:00 Passo Fundo segundas, terças, quartas, quintas, sextas e domin
VCP - PFB Azul 20:35:00 Passo Fundo sábados
PFB - VCP Azul 06:00:00 Campinas - SP todos os dias
PFB - VCP Azul 10:55:00 Campinas - SP todos os dias exceto aos domingos
PFB - VCP Azul 19:55:00 Campinas - SP todos os dias exceto aos sábados
FLN - PFB Azul 16:15:00 Passo Fundo Segundas, sextas e domingos
PFB - FLN Azul 18:20:00 Florianópolis Segundas, sextas e domingos

Baixe o Aplicativo do Jornal

Matriz

Curta o Diário

(54)3316-4800Passo Fundo

(54)3329-9666Carazinho

  • Passo Fundo: (54) 9905-7864

    Carazinho: (54) 9959-5027