Diário da Manhã | Notícia, Jornal, Rádio, Passo Fundo, Carazinho

Notícias de um escravo autoalforriado!

Caro amigo Euclides

                Como você está? Eu estou aqui matutando sobre a escravidão, desde que conheci o José, seu peão de antigamente. Lembra daquele rapaz parrudo a quem você deu chance de morar na sua fazenda linda e que emprestou sua juventude e a de sua saudável mulher para cuidar dos porcos, ovelhas e galinhas, além de ajudar na lavoura, na limpeza da sede e que aparava o gramado tão bem? E das três crianças tão lindas que o José criou por lá, você alguma vez as viu de verdade? Pois hoje quero dar-lhe notícias sobre a família tão ingrata, que um dia resolveu ir-se embora do paraíso.

                Os filhos do José choraram muito na infância. Eram uns dengosos esses meninos! De tão curiosos costumavam chegar perto da sede em dias de festa e nunca entenderam por que eram mandados embora. Eram sujinhos também depois dos trabalhinhos que realizavam mesmo tão pequenos. Euclides, eles lembram ainda hoje da casinha pobre, da pouca comida, do cansaço no fim do dia. Segundo você eles deveriam agradecer pelo teto e pela oportunidade de trabalhar, afinal, quem aceitaria um casal e três filhos em sua propriedade? Além disso, você deixou que tivessem uma hortinha, não é? E eles ganhavam um dinheirinho, que não era pouco, dado as mordomias que tinham.

Você não hesitou em descontar a ocupação da casinha e a comida, do salário mínimo que tinham a sorte de ganhar. Você nunca foi até o confessionário por causa disso, imagino! E continua sendo o melhor amigo do padre. Seus amigos da igreja na cidade sempre o admiraram por ser probo, piedoso, líder na paróquia. O padre gosta de chamá-lo e a sua esposa tão chique, para dar palestras, testemunhos de fé e benemerência.

                Enfim, o José mandou dizer a você, que perdoou tudo. A falta de assinatura da carteira de trabalho ele conseguiu resolver pedindo a um vizinho seu que testemunhasse em seu favor quando se aposentou. A falta de comida e os descontos no salário foram compensados por hábitos saudáveis que os filhos têm até hoje, pois comem hortaliças com muito gosto. As dificuldades e a fome não prejudicaram a inteligência das crianças. Por milagre! Hoje são profissionais graduados, todos frequentando os mesmos lugares que você, agora velho e ainda proporcionando “aulas” de como ser bom cidadão e católico fervoroso. Ele perdoou também o fato de você escorraçar as crianças da sede da fazenda, por que hoje eles têm um senso ético invejável. São respeitosos com seus funcionários, fazem questão de que os filhos deles estudem e não lhes falte nada.

                Termino esta desejando que um dia você tenha oportunidade de falar com seu peão, hoje tão feliz, cuja esposa depois da “fuga” da fazenda, tornou-se professora e líder comunitária. Gostaria que visses o marido orgulhoso, o pai realizado e o bravo trabalhador no sítio dele, não muito grande, mas suficiente para colher feijão, milho e soja. A lagoa fornece peixe e a sede, de tão linda, recebe a família quase todos os finais de semana.

                Sem mais, fique sempre bem e com o coração confortado por tanta 

Comentários

Horários de Voos

Vôo Empresa Horários Destino (s) Frequência
VCP - PFB Azul 08:45:00 Passo Fundo segunda a sábado
VCP - PFB Azul 17:40:00 Passo Fundo segundas, terças, quartas, quintas, sextas e domin
VCP - PFB Azul 23:15:00 Passo Fundo segundas, terças, quartas, quintas, sextas e domin
VCP - PFB Azul 20:35:00 Passo Fundo sábados
PFB - VCP Azul 06:00:00 Campinas - SP todos os dias
PFB - VCP Azul 10:55:00 Campinas - SP todos os dias exceto aos domingos
PFB - VCP Azul 19:55:00 Campinas - SP todos os dias exceto aos sábados
FLN - PFB Azul 16:15:00 Passo Fundo Segundas, sextas e domingos
PFB - FLN Azul 18:20:00 Florianópolis Segundas, sextas e domingos

Matriz

Curta o Diário

(54)3316-4800Passo Fundo

(54)3329-9666Carazinho

  • Passo Fundo: (54) 9905-7864

    Carazinho: (54) 9959-5027