Diário da Manhã | Notícia, Jornal, Rádio, Passo Fundo, Carazinho

Na eterna trilha das nossas incertezas

“Quem sabe o que vai acontecer amanhã está muito mal informado”.

O que era expressão apenas para azucrinar as pitonisas que se revezam nos plantões da história torna-se realidade entre nós brasileiros nas coisas mais comezinhas. Como, por exemplo, ter certeza da escolha certa sem saber o nome de todos os candidatos a presidente e se até presidiário insistem em concorrer.

Chega ser hilário assistir possíveis candidatos fatiando o País em troca desses emblemáticos e vitais minutos de rádio e televisão, essenciais na campanha para quem deseja chegar à presidência.

Aqui, ultimamente, se aplica quase tudo, com o que é natural esta sensação de quarto bagunçado com goteiras por todos os quantos. Estaríamos nós - agora com viés diferente, provocado pela corrupção – vivendo o que o sociólogo Stanley Cohen define como “pânico moral”, fenômeno que “as sociedades estão sujeitas de vem em quando”?

E seguimos iguais em torno de um ponto crucial: continuamos tendo absoluta certeza sobre o que não queremos, mas não sabemos definir exatamente como chegar ao que desejamos. Temos sido – e aí este mundão de Deis nos acompanha – especialistas do fato consumado. Por quê? O sociólogo francês Jeans Baudrillhard tascou esta: “existe tanta informação no mundo moderno que não podemos absorvê-la toda para descobrir o que de fato está acontecendo”.

Você pega, para citar apenas um dos casos no campo econômico, a pauleira que tem recebido a tal de “sociedade de consumo”. É como bater em morto. Tanto quem desanca – com suas razões inerentes a muitos fatos – como quem houve vai ao orgasmo apontando os malefícios desse consumismo desenfreado. Alguém, entretanto, já ouviu alguém apresentar alternativa solida para isso. O assustador que os maiores bolsões de miséria, desesperança, ignorância estão nos lugares em que nada se consome!

                Você pega, para ficar em singelo caso no campo politico brasileira e indaga: quem sabe explicitar com exatidão – claro tendo em conta uma perspectiva histórica dos últimos cem anos – o real significado das candidaturas de Jair Bolsonaro e de Manuela D’Ávila nesta nova etapa da vida nacional onde um projeto para consolidação da democracia faliu por causa da corrupção?

Não, não é provocação! Até que ponto o discurso carcomido deles que polariza boa parte de nossos intelectuais tem sentido neste terceiro milênio? E voltamos ao Jean: “vivemos num mundo onde há cada vez mais informação e menos sentido.” Quer dizer, ninguém tira tempo para refletir quais tragédias produziram – no passado ainda vivo – o modo de pensar do Bolsonaro e Manuela!

Como pode uma pauta bolorenta alçar voo tão alto numa sociedade que recém saiu de uma ditadura e que pretende construir uma sociedade democrática?

Como as coisas são fáceis no discurso!

Assim, nada como divagar – seria navegar? – por mares já navegados. No fritar das batatas ficamos naquela do “faça o que eu digo, não faça o que eu faço.” Nunca o americano Robert Merton teve tantos adeptos no Brasil, sua teoria de que “algumas pessoas cometem crimes porque estão respondendo a uma situação social” foi discurso forte da esquerda ligada ao Lula – que acabou estigmatizando os mais pobres tidos como compelidos ao crime. Foi tal turma que mais se envolveu na criminalidade (junto com a turma do outro lado, ligada ao Cunha e ao Cabral). Qual “situação social” levou esses arautos da ética mergulharem na corrupção? É fogo!

Carregando o andor nessa nova trilha de incertezas – somos peritos em criar problemas – talvez possamos buscar alguma esperança no lendário Fênix, pássaro da mitologia grega, que morria, mas depois de algum tempo renascia das próprias cinzas...

Comentários

Horários de Voos

Vôo Empresa Horários Destino (s) Frequência
VCP - PFB Azul 08:45:00 Passo Fundo segunda a sábado
VCP - PFB Azul 17:40:00 Passo Fundo segundas, terças, quartas, quintas, sextas e domin
VCP - PFB Azul 23:15:00 Passo Fundo segundas, terças, quartas, quintas, sextas e domin
VCP - PFB Azul 20:35:00 Passo Fundo sábados
PFB - VCP Azul 06:00:00 Campinas - SP todos os dias
PFB - VCP Azul 10:55:00 Campinas - SP todos os dias exceto aos domingos
PFB - VCP Azul 19:55:00 Campinas - SP todos os dias exceto aos sábados
FLN - PFB Azul 16:15:00 Passo Fundo Segundas, sextas e domingos
PFB - FLN Azul 18:20:00 Florianópolis Segundas, sextas e domingos

Matriz

Curta o Diário

(54)3316-4800Passo Fundo

(54)3329-9666Carazinho

  • Passo Fundo: (54) 9905-7864

    Carazinho: (54) 9959-5027