Papa Francisco bate forte na pedofilia: quem vai segui-lo?

Definitivamente a pedofilia e seu universo de dor (e, pelo andar da carroça, de caos) não saem tão cedo da ordem do dia. Estamos ficando (quem diria?) em meio a um tiroteio. De um lado a condenação absoluta pelo estrago causado tal prática e, de outro, o incompreensível e crescente número de intelectuais influentes minimizando a questão.

Dentre tais pensadores o engenheiro e terapeuta de família americano Larry Constantinte para quem “as crianças tem o direito de se expressar sexualmente, o que significa que podem ter ou não contatos sexuais com pessoas mais velhas”. A jornalista Judith Levine disse que pedófilos são inofensivos e que a “relação sexual de menino com sacerdote pode até ser algo bom”. Publicação de 1998 da Associação Americana de Psicologia fez recomendação intrigante: trocar o termo pedofilia, pleno de conotações negativas para “intimidades intergeracional.” Qual o efeito disso tudo no agravamento do problema? Claro que isso estimula o pedófilo!

A questão é mais complexa que aparenta. Costume, que durou mais de mil anos na China, era castrar meninos e vende-los a pederastas ricos. Gregos e romanos adultos da antiguidade usavam menores para o prazer sexual. Faz pouco a somali Ayaan Hirsi Ali teve sentença de morte ao dizer que o mundo islâmico tolera a pedofilia, nomeando inclusive o profeta Maomé que teria tido esposa de nove anos. A lista aqui é longa.

Confirmando tal complexidade historiadores defendem que foi a influência do cristianismo, a partir da Idade Média, que fez a pedofilia recuar no mundo, atacando-a como prática inaceitável. Hoje a Igreja Católica recebe – com razão – chumbo grosso por denuncias de pedofilia entre padres. E, sob o mando do papa Francisco, que não faz concessões, autorizou julgamento por abuso de poder de bispos que acobertam padres denunciados por abusos sexuais de menores de idade ou pessoas frágeis.

Mais complexidades (ou incongruências?): pensadores católicos que aplaudem a firmeza do Papa dizem que nós da imprensa deveríamos fazer análise mais objetiva dos fatos. O sociólogo Massimo Introvigne mostra que, no período de várias décadas, 100 sacerdotes foram condenados na Itália por pedofilia, enquanto 6 mil professores de educação física sofriam tal condenação. Na Alemanha, desde 1995, foram 210 mil denúncias de abusos. Dessas 210 mil, 300 ligadas ao clero, menos de 0,2%.

Massimo indaga: “Por que só nos ocupamos das 300 denúncias contra a Igreja? E as outras 209 mil? Trata-se, como já afirmei, de escândalo seletivo. Setores da mídia definiram os abusos com expressão equivocada: pedofilia epidêmica. Poucos jornais fizeram o que deveriam ter feito: análise objetiva dos fatos. O exame sereno mostraria, acima de qualquer dúvida, que o número de delitos ocorridos é muitíssimo menor entre padres católicos do que em qualquer outra comunidade.”

Para pensadores católicos a mesma ONU que criticava (com razão) a Igreja por não combater a pedofilia e acobertar as denúncias fecha os olhos e esconde da opinião pública os pecados de seus assistentes sociais. Em 2001, só na África Ocidental, foram cerca de 400 queixa, só num ano, segundo dados mantidos em reserva pela própria secretária-geral da ONU. Meninos, meninas, jovens fragilizados pela pobreza, fome, doença tem sido vitimas constantes, em várias partes do mundo, de agentes da ONU.

Hoje o cenário estarrece: a erotização de crianças e adolescentes cresce, o apoio sútil à prática pedófila e o acobertamento dos praticantes ganha espaço. O que virá?

Membro da Academia Passo-fundense de Letras

Comentários

Horários de Voos

Vôo Empresa Horários Destino (s) Frequência
VCP - PFB Azul 08:45:00 Passo Fundo segunda a sábado
VCP - PFB Azul 17:40:00 Passo Fundo segundas, terças, quartas, quintas, sextas e domin
VCP - PFB Azul 23:15:00 Passo Fundo segundas, terças, quartas, quintas, sextas e domin
VCP - PFB Azul 20:35:00 Passo Fundo sábados
PFB - VCP Azul 06:00:00 Campinas - SP todos os dias
PFB - VCP Azul 10:55:00 Campinas - SP todos os dias exceto aos domingos
PFB - VCP Azul 19:55:00 Campinas - SP todos os dias exceto aos sábados
FLN - PFB Azul 16:15:00 Passo Fundo Segundas, sextas e domingos
PFB - FLN Azul 18:20:00 Florianópolis Segundas, sextas e domingos

Matriz

Curta o Diário

(54)3316-4800Passo Fundo

(54)3329-9666Carazinho

  • Passo Fundo: (54) 9905-7864

    Carazinho: (54) 9959-5027