Diário da Manhã

Geral

Manifestantes trancam novamente acesso à distribuidora de combustível

Autor: Caetano Bortolini Barreto
Manifestantes trancam novamente acesso à distribuidora de combustível
Foto Édson Coltz / DM

Protesto é uma ação contra a nova política da Petrobrás de taxação dos derivados de petróleo, que desde junho permite reajustes diários

Produtores agrícolas, motoristas e sindicalistas se reuniram na manhã de quarta-feira (6) em frente ao centro de distribuição de combustíveis, no bairro Petrópolis, para realizar uma manifestação contra o preço da gasolina, do diesel e do gás de cozinha. Acumulando altas, consideradas pelos manifestantes como abusivas, a cotação dos derivados de petróleo tem causado duras críticas à Petrobrás, que em junho deste ano anunciou uma nova política de preços, que baliza os valores em índices diários conduzidos pelo preço do barril no mercado externo.

Os manifestantes bloquearam a entrada e saída de caminhões que fazem o abastecimento de combustíveis, que são distribuídos a centenas de postos de combustíveis nos municípios da região norte do Rio Grande do Sul e região sul de Santa Catarina.

Jair Rodrigues, presidente do Sindicato Rural de Passo Fundo, alegou que essa nova política vai gerar ainda mais despesas para o cidadão. “A que preço nós produziremos alimento com o preço que está o gás? Isso não é uma reivindicação de nós, produtores rurais, e sim de todas entidades classistas que estão descontentes com essa política de preços, e por isso foi feita essa mobilização, que deverá durar em torno de dois dias”, afirmou.

Um estudo do Instituto de Pesquisas Econômicas da Universidade Federal de Minas Gerais apontou que, em menos de cinco meses, o valor da gasolina aumentou em torno de 12%, incluindo todos os reajustes, sendo que a maior parte dos anúncios nos últimos três meses foram de sucessíveis aumentos. O presidente do Sindicato Rural ressaltou a alta do preço dos combustíveis, já afeta o lucro, que está sendo desviado para pagar as despesas com transporte, e também lembrou das constantes elevações no preço do gás. “As pessoas falam da gasolina, mas se você for ver o caso do gás de cozinha, o reajuste foi muito maior, e já se cogita que até o final do ano o valor do botijão de 13 litros chegue à marca dos R$ 100”, denunciou.

O protesto seguiu pelo dia todo, com adesão de outros manifestantes. “Se a Petrobrás ficou descapitalizada, por qualquer que seja o motivo, não serão nós, os consumidores, que terão que pagar a conta. Tem que baixar o preço, pois senão pode haver uma convulsão social no Brasil”, concluiu.

Comentários

Galerias de Fotos

Anuncie Aqui

Horários de Voos

Vôo Empresa Horários Destino (s) Frequência
VCP - PFB Azul 08:45:00 Passo Fundo segunda a sábado
VCP - PFB Azul 17:40:00 Passo Fundo segundas, terças, quartas, quintas, sextas e domin
VCP - PFB Azul 23:15:00 Passo Fundo segundas, terças, quartas, quintas, sextas e domin
VCP - PFB Azul 20:35:00 Passo Fundo sábados
PFB - VCP Azul 06:00:00 Campinas - SP todos os dias
PFB - VCP Azul 10:55:00 Campinas - SP todos os dias exceto aos domingos
PFB - VCP Azul 19:55:00 Campinas - SP todos os dias exceto aos sábados
FLN - PFB Azul 16:15:00 Passo Fundo Segundas, sextas e domingos
PFB - FLN Azul 18:20:00 Florianópolis Segundas, sextas e domingos

Baixe o Aplicativo do Jornal

Matriz

Curta o Diário

(54)3316-4800Passo Fundo

(54)3329-9666Carazinho

  • Passo Fundo: (54) 9905-7864

    Carazinho: (54) 9959-5027