Diário da Manhã

Economia

Aumento no salário mínimo decepciona

Autor: Kleiton Vasconcellos
Aumento no salário mínimo decepciona
Foto: Kleiton Vasconcellos/DM

Índice levou em consideração o PIB negativo do Brasil. Assim, o valor passou de R$ 937 para apenas R$ 954

O último dia útil de cada ano é de expectativa para milhões de trabalhadores, aposentados e pensionistas do Brasil. É a data em que o Governo Federal anuncia o valor do salário mínimo a ser praticado no ano seguinte. Pois, em 2017, o presidente da República, Michel Temer, assinou um decreto estabelecendo R$ 954 como o valor para 2018. O aumento de apenas R$ 17 não empolgou.

Segundo a economista da Universidade de Passo Fundo, Cleide Moretto, o aumento tem uma explicação. “O reajuste leva em consideração dados oficiais, como a variação do Índice Nacional de Preços ao Consumidor (INPC) de 2017 e o resultado do Produto Interno Bruto (PIB) de 2016. Como o resultado do PIB de 2016 foi negativo, o reajuste do salário mínimo foi calculado apenas pelo INPC, apontado em 1,80%” explica. Desta forma, o valor a ser pago saltou de R$ 937 para apenas R$ 954.

Quanto ao fato de que o INPC pode parecer baixo para a população, visto os aumentos registrados em itens como combustíveis, energia elétrica, gás de cozinha e alguns outros elementos, a economista lembra que também houve redução. “O INPC leva em conta muitos preços, de itens controlados pelo governo a também serviços prestados pela iniciativa privada. Ocorre que a concorrência, por exemplo, pode levar certos itens à desvalorização e isso tem influência na soma final” aponta.   

Todavia, o aumento no salário mínimo em apenas R$ 17 é insuficiente. “Existem pesquisas que apontam um salário mínimo ideal no Brasil na faixa de até R$ 4 mil” exemplifica a economista. E ainda ha outro fator: o governo acaba se beneficiando pelo baixo reajuste. “Imagine que há um contingente de brasileiros, como os aposentados, que têm os seus ganhos atrelados ao valor do salário mínimo. E, como os aposentados merecidamente não contribuem mais, o governo acaba tendo que pagar a conta, o que não é ruim para o governante, pois essa conta não cresce” finaliza.

Onde o governo ganha

Cerca de 45 milhões de pessoas no Brasil recebem o salário mínimo, entre aposentados e pensionistas, cujos benefícios são, ao menos em parte, pagos pelo governo federal. A atual fórmula de reajuste do salário mínimo foi criada em 2012, ainda no governo da então presidente Dilma Rousseff, e deve valer até 2019. Como o reajuste ficou abaixo da estimativa anterior, o governo deve economizar cerca de R$ 3,3 bilhões em gastos este ano.

Preços em alta

O Índice de Preços ao Consumidor Semanal (IPC-S), medido pela Fundação Getúlio Vargas (FGV), fechou o ano de 2017 com inflação de 3,23%. A taxa é menor que a de 2016, quando fechou com inflação de 6,18%. O IPC-S é medido semanalmente pela FGV em sete capitais: São Paulo, Rio de Janeiro, Brasília, Belo Horizonte, Salvador, Recife e Porto Alegre. Em dezembro, o IPC-S registrou inflação de 0,21%, abaixo do 0,36% de novembro. Das oito classes de despesa que compõem o índice, a alimentação foi a que teve a maior alta da taxa, ao passar de uma deflação (queda de preços) de 0,26% em novembro para uma inflação de 0,27% no mês seguinte. Também tiveram aumento da taxa de novembro para dezembro as classes de despesa vestuário (ao passar de 0,01% para 0,11%), saúde e cuidados pessoais (de 0,39% para 0,45%) e educação, leitura e recreação (de 0,33% para 0,37%). No entanto, o custo com habitação em dezembro recuou 0,33%, depois de uma alta de preços de 0,77% em novembro. Também tiveram recuo na taxa de inflação os segmentos de transportes (de 0,80% para 0,78%), despesas diversas (de 0,08% para 0,21%) e comunicação (de 0,40% para -0,07%).

Comentários

Galerias de Fotos

Anuncie Aqui

Horários de Voos

Vôo Empresa Horários Destino (s) Frequência
VCP - PFB Azul 08:45:00 Passo Fundo segunda a sábado
VCP - PFB Azul 17:40:00 Passo Fundo segundas, terças, quartas, quintas, sextas e domin
VCP - PFB Azul 23:15:00 Passo Fundo segundas, terças, quartas, quintas, sextas e domin
VCP - PFB Azul 20:35:00 Passo Fundo sábados
PFB - VCP Azul 06:00:00 Campinas - SP todos os dias
PFB - VCP Azul 10:55:00 Campinas - SP todos os dias exceto aos domingos
PFB - VCP Azul 19:55:00 Campinas - SP todos os dias exceto aos sábados
FLN - PFB Azul 16:15:00 Passo Fundo Segundas, sextas e domingos
PFB - FLN Azul 18:20:00 Florianópolis Segundas, sextas e domingos

Baixe o Aplicativo do Jornal

Matriz

Curta o Diário

(54)3316-4800Passo Fundo

(54)3329-9666Carazinho

  • Passo Fundo: (54) 9905-7864

    Carazinho: (54) 9959-5027