Política

Professores definem pauta de reivindicação

Autor: Redação Diário da Manhã
Professores definem pauta de reivindicação
Foto divulgação/CMP

Assembleia decide que categoria não aceitará proposta salarial menor que 6,81% . Intenção é garantir o piso nacional

Os professores da rede municipal de ensino de Passo Fundo se reuniram em assembleia, na tarde desta quarta-feira (21), para discutir os índices da Data-Base, uma vez que as negociações com o Executivo já deviam ter iniciado. Conforme o Sindicato dos Professores da Rede Municipal (CMP Sindicato), se a categoria aceitar um índice abaixo do Piso Nacional de 6,81%, logo os professores do município estarão em situação próxima a dos professores da rede estadual.

Se o reajuste proposto pelo Executivo for menor que o apontado pela lei federal que dita o piso dos professores, muitos educadores ficarão abaixo do que diz a lei federal, enterrando as negociações salariais, argumenta a entidade.  De acordo com o dirigente do CMP Sindicato, Altair Follador, é inviável que a categoria aceite um valor menor que 6,81%, principalmente quando sai perdendo dois meses da negociação. Segundo a lei do piso, o reajuste dos professores deve acontecer em janeiro, mas em Passo Fundo a negociação acontece junto do restante do funcionalismo no mês de março. “Se for o caso a Prefeitura pode seguir o exemplo do que acontece em outras cidades, como Bagé, que ofereceu o reajuste diferenciado do restante do funcionalismo para que os professores não ficassem abaixo do piso. Cabe lembrar que os professores sequer contam com uma equiparação de salário com os outros servidores que possuem nível superior. Existe precedente, existe a possibilidade de garantir o piso na prática,” declara.

Após o sindicato explanar o processo, os docentes votaram por exigir através de ofício que as negociações reiniciem imediatamente, assim como o pagamento do Piso Nacional do Magistério, recorrendo ao fundo federal conforme lei do piso, se for o caso. Ainda decidiram pela não aceitação de qualquer tipo de completivo, abono ou complemento e o atendimento da pauta de reivindicações, com destaque à regularização e pagamento das promoções das professoras da Educação Infantil.

Um indicativo de greve foi votado, por unanimidade, caso nenhuma das reivindicações da categoria avance. Já nas próximas semanas as escolas de Educação Infantil devem iniciar uma série de paralisações nos atendimentos à comunidade no intuito de pressionar o Executivo frente a questão das promoções.

Os presentes aprovaram uma comissão representativa do magistério na negociação, que deve oficiar o prefeito Luciano Azevedo e sua equipe solicitando a retomada das negociações. As professoras da rede municipal também aprovaram a publicação de uma Moção de Repúdio, em nome da categoria, aos posicionamentos dos vereadores Mateus Wesp e Ronaldo Rosa sobre o Plano Municipal de Educação.

Comentários

Horários de Voos

Vôo Empresa Horários Destino (s) Frequência
VCP - PFB Azul 08:45:00 Passo Fundo segunda a sábado
VCP - PFB Azul 17:40:00 Passo Fundo segundas, terças, quartas, quintas, sextas e domin
VCP - PFB Azul 23:15:00 Passo Fundo segundas, terças, quartas, quintas, sextas e domin
VCP - PFB Azul 20:35:00 Passo Fundo sábados
PFB - VCP Azul 06:00:00 Campinas - SP todos os dias
PFB - VCP Azul 10:55:00 Campinas - SP todos os dias exceto aos domingos
PFB - VCP Azul 19:55:00 Campinas - SP todos os dias exceto aos sábados
FLN - PFB Azul 16:15:00 Passo Fundo Segundas, sextas e domingos
PFB - FLN Azul 18:20:00 Florianópolis Segundas, sextas e domingos

Matriz

Curta o Diário

(54)3316-4800Passo Fundo

(54)3329-9666Carazinho

  • Passo Fundo: (54) 9905-7864

    Carazinho: (54) 9959-5027