Diário da Manhã | Notícia, Jornal, Rádio, Passo Fundo, Carazinho

Política

Cidade pode ter central de monitoramento para vigilância comunitária

Autor: Daniel Rohrig

Projeto de Lei propõe criação de programa em que moradores possam compartilhar informações a respeito da criminalidade nos bairros diretamente com órgãos de segurança por meio do Whatsapp

À medida que surgem, os aplicativos de mensagens instantâneas podem servir como uma excelente plataforma de comunicação. Desta maneira, na intenção de otimizar o compartilhamento de informações a fim de prevenir a criminalidade em bairros de Passo Fundo, o vereador Luis Miguel Scheis (PDT) protocolou neste mês um projeto de lei que implementa o Programa Vizinhança Vigilante, uma ideia que articula o uso da tecnologia para incidir na redução dos índices de criminalidade e que, segundo o parlamentar, já funciona em outras cidades.

A ideia surgiu a partir de estudos em outros municípios que adotam um mecanismo semelhante e que já observam resultados na melhora dos índices de segurança, conforme aborda Scheis. “Observamos o êxito em cidades nos estados de São Paulo, Santa Catarina e Paraná, até na própria cidade de Santa Maria, aqui no Rio Grande do Sul. Nessa cidade, o bairro Camobi, que é muito grande, criou junto à Delegacia de Polícia, um grupo no Whatsapp para repassar informações para serem atendidas. Ocorre situações em que o número 190 pode não funcionar, então o grupo daria mais celeridade”, afirma o parlamentar.

A pauta prevê, portanto, a criação de grupos de Whatsapp em diversas localidades da cidade que, por sua vez, estariam conectados com representantes de bairros por meio da União das Associações de Moradores (UAMPAF) e agentes de órgãos de Segurança Pública, direcionados a uma única central monitorada e de prontidão em caso de ocorrências ou movimentações suspeitas em algum perímetro. “Mas não serão grupos de Whatsapp sem controle. Eles deverão ser cadastrados juntos aos órgãos de segurança para oficializar que fazem parte do programa para servir como fonte oficial para a prevenção de crimes. Na hora em que a pessoa visualiza um elemento suspeito, algum veículo talvez, essa informação poderá ser disparada aos grupos para servir no trabalho preventivo”, complementa Scheis. Conforme ele, pelo fato de os vizinhos se conhecerem e acabarem deduzindo as rotinas uns dos outros, qualquer movimento diferente que os envolva ou ocorra em suas casas pode ser percebido.

O programa de vigilância comunitária visa, além de agilizar o trabalho preventivo, suprir a carência de efetivo policial no RS, apontada em uma pesquisa do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). De acordo com o estudo realizado em 2014, o país tem um policial para 473 habitantes. A Organização das Nações Unidades recomenda um policial para cada 450 pessoas. Na comparação destes dois dados, para se chegar a um efetivo suficiente no atendimento da população, o Brasil deveria dispor de, pelo menos, outros 20 mil policiais militares. A carência de profissionais, provocada principalmente por declínios econômico e fiscais dos estados, pode elevar as chances de registros de violência.

SSP acredita que iniciativa é válida

Mesmo sem ter tido acesso a íntegra do projeto em questão, o Secretário de Segurança Pública, João Darci Gonçalves, acredita que toda a iniciativa para reduzir a criminalidade e aumentar a segurança da população é válida. “Nós temos uma facilidade imensa de se comunicar pelas redes sociais e que oferece esta opção às pessoas que compartilham informações umas com as outras. Os órgãos de segurança já utilizam essa ferramenta para trocar informações com diversos grupos. Nós vemos essa iniciativa como uma forma de agregar e somar com o que já existe como forma de prevenção”, acredita.

O comandante da SSP afirma que algumas questões logísticas, após o fim dos trâmites, deverão ser vistas para que o projeto consiga surtir efeito na sociedade. “Já temos aplicativos sendo utilizados para este fim e isso poderia agregar. Vamos ver o que o projeto prevê, o que ele abrange e como a nossa secretaria poderá contribuir para o êxito dos trabalhos”, completa Gonçalves, que cita o excelente relacionamento do órgão com setores da Polícia Civil, Brigada Militar e Corpo de Bombeiros em Passo Fundo.

Sobre as questões apontadas pelo secretário, após a aprovação do projeto e sanção do prefeito, Scheis adianta que realizará reuniões com a Secretaria de Segurança Pública, Polícia Civil e Brigada Militar. “Em um primeiro momento o projeto vai tramitar, e espero que os vereadores aprovem a pauta, para que possamos implantar a logística de viabilizar o projeto”, finaliza o parlamentar.

Pontos a serem definidos

Na teoria, a eficácia do sistema idealizado pelo projeto só teria a contribuir para a redução dos números de criminalidade com o compartilhamento de informações. Contudo, conforme alerta o comandante do 3º Regimento de Polícia Montada (RPMon), Tenente Coronel Volnei Ceolin, na mesma maneira com que os dados ajudariam os policiais, poderiam gerar informações à pessoas má intencionadas que por ventura teriam acesso aos grupos criados. “Vamos aguardar uma possível reunião para que a BM ajude na elaboração deste projeto da melhor forma e trate destes pontos. Qualquer forma para otimizar a segurança da população nós somos sempre parceiros”, afirma Ceolin.

“Os moradores, por sua vez, são os principais fiscalizadores e, nos grupos, serão agentes de segurança, acionando os órgãos e até evitando ocorrências. Claro que, para isso, eles deverão se comprometer com a criação e manutenção de uma cultura de segurança preventiva e manter, sobretudo, a veracidade dos acontecimentos”, considera Scheis, sobre a prudência na hora de postar informações em futuros grupos que serão criados a partir do projeto.

Comentários

Horários de Voos

Vôo Empresa Horários Destino (s) Frequência
VCP - PFB Azul 08:45:00 Passo Fundo segunda a sábado
VCP - PFB Azul 17:40:00 Passo Fundo segundas, terças, quartas, quintas, sextas e domin
VCP - PFB Azul 23:15:00 Passo Fundo segundas, terças, quartas, quintas, sextas e domin
VCP - PFB Azul 20:35:00 Passo Fundo sábados
PFB - VCP Azul 06:00:00 Campinas - SP todos os dias
PFB - VCP Azul 10:55:00 Campinas - SP todos os dias exceto aos domingos
PFB - VCP Azul 19:55:00 Campinas - SP todos os dias exceto aos sábados
FLN - PFB Azul 16:15:00 Passo Fundo Segundas, sextas e domingos
PFB - FLN Azul 18:20:00 Florianópolis Segundas, sextas e domingos

Matriz

Curta o Diário

(54)3316-4800Passo Fundo

(54)3329-9666Carazinho

  • Passo Fundo: (54) 9905-7864

    Carazinho: (54) 9959-5027