Diário da Manhã | Notícia, Jornal, Rádio, Passo Fundo, Carazinho

Esportes

Para Follmann, se aceitar é a receita

Autor: Kleiton Vasconcellos
Para Follmann, se aceitar é a receita
Foto Diogo Zanatta/ Divulgação

Agora embaixador da Chapecoense, ex-goleiro tem uma rotina de palestras e bate-papo, onde conta como vem encarando a sua nova vida após sobreviver a um acidente aéreo

Aos 26 anos, Jackson Follmann é um cara sorridente. Então goleiro promissor, com passagens por Grêmio e Juventude, estava embarcado no voo da LaMia que seguia até a Colômbia, onde a Chapecoense enfrentaria o Atlético Nacional. Mas, naquele final de 2016, o avião não chegou ao seu destino e o motivo todos conhecem. A queda levou 71 vidas e, entre os seis sobreviventes, estava Follmann. Após uma delicada recuperação e ter amputada parte da perna direita, ele segue inserido no clube catarinense. Embaixador da Chapecoense, Follmann esteve ontem (07) em Passo Fundo, onde foi um dos palestrantes do CONGREGARH Conexão 2018, promovido pela Associação Brasileira de Recursos Humanos-RS e pela Prática Recursos Humanos. Ele atendeu, de maneira exclusiva, a reportagem do Grupo Diário da Manhã. Confira:

Diário da Manhã – Como tem sido a sua nova rotina, agora envolvido em palestras e atividades afins como essa realizada em Passo Fundo?

Jackson Follmann – É uma nova vida, um novo mundo. É muito prazeroso, a minha vida está muito corrida. Não faço palestras, mas sim um bate-papo, onde as pessoas podem conversar. Eu conto a minha história, aquilo que passei. A gente fica muito feliz em participar desse evento, que é muito grande. Espero sempre que as pessoas possam entender a reconstrução da Chapecoense.

DM – Qual a sua visão sobre esse momento que a Chapecoense ainda passa, que é a reconstrução?

JF – Ainda é um período muito difícil para a gente, que vive o clube. Os funcionários fazem um trabalho brilhante. Nunca demos um passo maior do que a perna e uma das marcas da Chapecoense é não extrapolar o orçamento. Graças a Deus estamos no caminho certo e queremos sempre continuar assim, sem nunca ir além do que podemos.

DM – E a sua reconstrução? Como você encara essa sua nova vida?

JF – Tranquilo. A gente tem que seguir a vida, encarar tudo de frente, com a cabeça erguida. Procuro sempre estar de bem comigo mesmo e passar sempre algo de positivo para as pessoas. Sei das responsabilidades enquanto figura pública, qualquer coisa que a gente faz é assunto. Até nas redes sociais, viramos espelho para os outros, qualquer postagem é muito vista. É uma responsabilidade boa, mas estou encarando bem. Conheço as histórias, onde vou as pessoas me contam, especialmente quem tem alguma deficiência. Eu aprendo, elas aprendem e assim vamos tocando a vida.

DM – A gente percebe que você tem muito bom humor. Qual é a receita pra ter esse bom humor?

JF – Primeiro é se aceitar, levar a vida e eu procuro tirar sarro comigo mesmo. Procuro sempre algo positivo e isso faz bem a quem está ao meu redor. Se faz bem para os outros e para mim, eu faço. Assim eu levo a vida.

DM – O que mudou de 2016 para cá?

JF – Hoje eu valorizo mais as coisas simples da vida. Poder ir ao banheiro, sentar para fazer as refeições, coisas que me faltaram quando eu estava vivendo em hospitais. O simples fato de poder ficar em pé, caminhar, eu valorizo muito. As coisas simples da vida, em resumo.

DM – É esse então o grande mote dos bate-papos?

JF – Eu procuro contar um pouco da minha história, o que vivi e o que vivo hoje. Deixo todos à vontade para fazer perguntas, de forma descontraída. Para mim é tranquilo hoje falar sobre o acidente, porque faz parte da minha história. A gente ficou conhecido por causa da tragédia, as pessoas às vezes ficam com medo de perguntar, mas se faz parte da história, não tem como fugir. Procuro também brincar, afinal de contas sou eu, sorridente e com alto-astral lá em cima.

Comentários

Horários de Voos

Vôo Empresa Horários Destino (s) Frequência
VCP - PFB Azul 08:45:00 Passo Fundo segunda a sábado
VCP - PFB Azul 17:40:00 Passo Fundo segundas, terças, quartas, quintas, sextas e domin
VCP - PFB Azul 23:15:00 Passo Fundo segundas, terças, quartas, quintas, sextas e domin
VCP - PFB Azul 20:35:00 Passo Fundo sábados
PFB - VCP Azul 06:00:00 Campinas - SP todos os dias
PFB - VCP Azul 10:55:00 Campinas - SP todos os dias exceto aos domingos
PFB - VCP Azul 19:55:00 Campinas - SP todos os dias exceto aos sábados
FLN - PFB Azul 16:15:00 Passo Fundo Segundas, sextas e domingos
PFB - FLN Azul 18:20:00 Florianópolis Segundas, sextas e domingos

Matriz

Curta o Diário

(54)3316-4800Passo Fundo

(54)3329-9666Carazinho

  • Passo Fundo: (54) 9905-7864

    Carazinho: (54) 9959-5027