Diário da Manhã | Notícia, Jornal, Rádio, Passo Fundo, Carazinho

Esportes

O homem que mais viu a Copa

Autor: Kleiton Vasconcellos
O homem que mais viu a Copa
Foto: Kleiton Vasconcellos/DM

O Mundial da Rússia foi único para o jovem Grégori Colombo, que saiu de Passo Fundo para seguir a Croácia até a final, na derrota para a Rússia. De volta à sua rotina, agora conta histórias

Os últimos 40 dias foram intensos para Grégori Colombo. O jovem viveu todas as emoções da Copa do Mundo e viu, in loco, todo o caminho que levou a Croácia até uma surpreendente final contra a França. Levando em consideração que a equipe de Modric atuou em sete partidas, três prorrogações e duas decisões por pênaltis, é fácil apontar que ele foi o homem que mais viu a Copa.

A jornada de Grégori iniciou no início de junho, com o embarque de Passo Fundo para a Europa. Depois de rápidas passagens por países como Espanha e Lituânia, chegou à Rússia para o início do Mundial. E foi extremamente feliz. “Desde o primeiro momento, procurei aproveitar. Logo na primeira cidade, Nijni Novgorod, senti o clima de Copa. O povo aberto para o evento, embora sejam pessoas mais contidas. Mas dava para perceber que tentavam te ajudar, sempre, mesmo que quase ninguém falasse inglês. Fosse em Fan Fest, bares ou restaurantes, mesmo nos jogos, o pessoal estava sempre com roupas das seleções. O convívio com pessoas de outras nações é o melhor de se sentir em uma Copa” diz Colombo, que voltou para Passo Fundo na terça-feira (17).

Ele esteve visitando as dependências do Grupo Diário da Manhã. Concedeu entrevista para a reportagem, participou do programa Esporte na Mesa na Diário AM 570 e também gravou uma chamada para o facebook do DM. Em todas as ocasiões, destacou o fato de acompanhar a Croácia e de ter sorte nessa escolha. Segundo Colombo, “comecei a me programar dois meses antes da Copa, a questão de passagens e reservas de hotel ou hostels. Na Rússia, tive que esperar as definições, menos mal que a Croácia garantiu a vaga ainda na segunda rodada. Dentro das possibilidades, deu tudo certo e vi uma bela seleção em campo”. Sobre a experiência, define que “a Copa é única. Quem puder, tem que prestigiar”.

Vários pontos

Como a Croácia foi avançando de fases na Copa, o roteiro de Colombo foi se alterando aos poucos. E ele pôde estar em muitas das sedes do Mundial. “Na Rússia, fiz o turismo mais volta aos eventos da Copa. Estive em Rostov, Sochi, Nijni Novgorod e Moscou, todas com 1 milhão ou mais de habitantes. Nijni tem um ambiente de cidade média do Brasil, mais calmo. Rostov é uma loucura, principalmente no trânsito. Sochi é uma cidade de praia, com festas e um espírito litorâneo. Já Moscou é uma metrópole” afirma.

Dificuldades

Sozinho na Rússia, Colombo acabou por encontrar uma dificuldade maior: a comunicação. “Meu inglês é baixo e os russos não falam o inglês. A comunicação era através da mímica mesmo. Havia sim o entendimento entre as pessoas, o que é muito importante. Procurei mais me enturmar com os turistas sul-americanos, pela nossa proximidade com os argentinos e uruguaios. Consegui alguma interação com os croatas, mas eles não falavam muito o inglês” conta. O que o tirou do sério foi um hábito russo. “O pessoal tem o hábito de furar fila. E lá o cidadão vem descarado e entra na fila. O cara fura e não olha para ti e isso aconteceu praticamente todos os dias” lamenta.

Seleção croata

Talvez a grande surpresa da Copa do Mundo, a Croácia já vinha chamando a atenção de Colombo antes mesmo da bola rolar. Ele disse que viu futebol de qualidade no amistoso diante do Brasil e que houve evolução da equipe no Mundial. “Começou a Copa e a Argentina tropeçou de cara na Islândia. Vi que a chance de classificação era grande. O jogo contra a Nigéria foi sólido, fez uma bela apresentação na vitória sobre a Argentina, fez um jogo fraco com a Islândia. Passou muito trabalho contra a Dinamarca, foi superior à Rússia, passou bem no segundo tempo com a Inglaterra e fez uma bela final contra a França. Senti na final um balde de água fria apenas no terceiro gol francês” narra. Para o torcedor, “foi uma campanha sólida, segura e surpreendente. Muito bem organizada taticamente”.

Comentários

Horários de Voos

Vôo Empresa Horários Destino (s) Frequência
VCP - PFB Azul 08:45:00 Passo Fundo segunda a sábado
VCP - PFB Azul 17:40:00 Passo Fundo segundas, terças, quartas, quintas, sextas e domin
VCP - PFB Azul 23:15:00 Passo Fundo segundas, terças, quartas, quintas, sextas e domin
VCP - PFB Azul 20:35:00 Passo Fundo sábados
PFB - VCP Azul 06:00:00 Campinas - SP todos os dias
PFB - VCP Azul 10:55:00 Campinas - SP todos os dias exceto aos domingos
PFB - VCP Azul 19:55:00 Campinas - SP todos os dias exceto aos sábados
FLN - PFB Azul 16:15:00 Passo Fundo Segundas, sextas e domingos
PFB - FLN Azul 18:20:00 Florianópolis Segundas, sextas e domingos

Matriz

Curta o Diário

(54)3316-4800Passo Fundo

(54)3329-9666Carazinho

  • Passo Fundo: (54) 9905-7864

    Carazinho: (54) 9959-5027