Diário da Manhã | Notícia, Jornal, Rádio, Passo Fundo, Carazinho

Saúde

Vírus perigoso acende alerta em Carazinho

Autor: Isabella Westphalen
Vírus perigoso acende alerta em Carazinho
Foto: DM/Isabella Westphalen

Após um paciente carazinhense ter ido a óbito após apresentar um quadro de H1N1, a reportagem entrevistou a coordenadora da vigilância epidemiológica da Secretaria Municipal de Saúde, Márcia Smaniotto, para entender qual o cenário da gripe no município

A vacina contra a gripe já existe e é aplicada há mais de 20 anos, porém, existem diferentes vírus da gripe e um deles exige ainda maior cuidado das redes de saúde no mundo inteiro: o H1N1, que após sofrer mutações, se tornou perigoso e letal e em 2009 foi a causa da morte de milhares de pessoas no mundo inteiro.

Segundo a coordenadora da vigilância epidemiológica da Secretaria Municipal de Saúde, Márcia Smaniotto, após essa situação, as redes de saúde começaram a receber a vacina da gripe preparada para imunizar contra o vírus do H1N1, pensando em controlar novais epidemias. “Assim, a gente começou a vacinar grupos de risco, principalmente as pessoas acima de 60 anos, depois as crianças, gestantes, enfim, esse leque foi se ampliando”, relatou Márcia, que ressalta que em 2018 ainda houve um acréscimo no grupo prioritário, que foram os professores, da rede pública e particular, aumentando o número de pessoas imunizadas.

Casos em Carazinho

Somente um caso de H1N1 foi confirmado em Carazinho em 2018 até o momento, que infelizmente levou a morte de um homem de 58 anos no último sábado (28). Ao questionar Márcia sobre outros casos, a coordenadora afirma que 2018 tem sido um ano tumultuado no que diz respeito a essas doenças infecciosas.

- Tivemos 14 casos investigados até agora, temos um período até o final de agosto que podem surgir mais. Dois desses 14 foram diagnosticados como H3N2, tiveram uma boa evolução e já receberam alta. No restante, foram nove casos negativos e de dois ainda estamos aguardando os resultados laboratoriais, mas as pessoas já estão bem também - explicou a coordenadora.

Sobre 2017, Márcia afirma ter sido um período bem mais tranquilo e, segundo ela, até atípico, pois só foram investigados quatro casos suspeitos e todos deram negativo. “Mas é o que eu digo, não é porque em um ano as coisas foram calmas que no outro vai seguir assim, por isso a gente tem que sempre estar alerta para isso”, afirmou a coordenadora, que também relatou que em 2018 mais pessoas foram vacinadas, se comparado a 2017, porém, o vírus de agora é mais agressivo.

Cobertura vacinal

Na campanha deste ano, foram vacinadas 18.679 pessoas no total da rede pública e, de acordo com Márcia, a rede privada deve ter aplicado em torno de cinco mil doses. “Desses 18 mil, 3,7 mil pessoas tinham algum problema de saúde”, avaliou a coordenadora, que ressalta também que o homem que faleceu por H1N1 não havia feito a vacina e não estava enquadrado no grupo de risco.

Nesta segunda-feira (30), a Secretaria Municipal de Saúde recebeu um lote de 1,5 mil vacinas a mais, distribuindo em todas salas de vacinação da cidade, porém, como não foram muitas, a demanda é espontânea, ou seja, quem tiver interesse pode procurar, até não ter mais. “Tivemos até que razoáveis coberturas vacinais. Imunizamos grupos de profissionais de saúde, mulheres puérperas, área indígena, enfim”, comentou Márcia, que ressalta que as metas não foram atingidas com os idosos e as crianças.

- A gente orienta as pessoas do quão importante é a vacina, mas, além disso, tem os cuidados também, se preservar, cuidar da saúde individual, evitar aglomerações, lavar as mãos, enfim – ressaltou a coordenadora, que acredita que agora o cuidado deve ser redobrado, pois o vírus está circulando e com o H1N1 não se pode brincar.

Tratamento

O remédio usado no protocolo de tratamento da suspeita de H1N1 é o Tamiflu. Segundo Márcia, o medicamento está disponível e não corre o risco de faltar. “Em qualquer suspeita de gripe complicada o médico já pode liberar o Tamiflu. Para quem não é H1N1, o Tamiflu vai ser tranquilo, mas quem está com o vírus é um pouco mais complicado, justamente pela agressividade dessa doença”, ressaltou Márcia.

Nova campanha de vacinação

Além de ter que lidar com a questão da gripe, a rede municipal de saúde também está preparando agora uma campanha de vacinação de prevenção ao sarampo e poliomielite, duas doenças que estavam praticamente erradicadas em território nacional, mas que já causam alerta, após alguns casos.

- Dentro das políticas de saúde, o que se faz em prevenção e se investe é nas vacinas, o Programa Nacional de Imunizações, então é muito importante cuidar da carteira de vacinação – relatou a coordenadora, que também afirma que acredita que hoje, principalmente os pais mais jovens, não conviveram com doenças como sarampo e poliomielite, por isso podem não dar a devida importância para o sistema de vacinação, pois para ter uma população realmente segura é necessário ter uma cobertura vacinal de no mínimo 90%.

A campanha de vacinação de prevenção destas doenças inicia na próxima segunda-feira, dia 6 de agosto, e vai até o dia 31. “Todas as crianças de 1 a 5 anos vamos estar vacinando. O dia D vai ser dia 18 de agosto, então, a gente pede que os pais tragam suas crianças, porque é importante. Temos que trabalhar para ter coberturas altas e conscientizar a população pelo cuidado, pois a vacina está disponível”, finalizou Márcia.

Comentários

Horários de Voos

Vôo Empresa Horários Destino (s) Frequência
VCP - PFB Azul 08:45:00 Passo Fundo segunda a sábado
VCP - PFB Azul 17:40:00 Passo Fundo segundas, terças, quartas, quintas, sextas e domin
VCP - PFB Azul 23:15:00 Passo Fundo segundas, terças, quartas, quintas, sextas e domin
VCP - PFB Azul 20:35:00 Passo Fundo sábados
PFB - VCP Azul 06:00:00 Campinas - SP todos os dias
PFB - VCP Azul 10:55:00 Campinas - SP todos os dias exceto aos domingos
PFB - VCP Azul 19:55:00 Campinas - SP todos os dias exceto aos sábados
FLN - PFB Azul 16:15:00 Passo Fundo Segundas, sextas e domingos
PFB - FLN Azul 18:20:00 Florianópolis Segundas, sextas e domingos

Matriz

Curta o Diário

(54)3316-4800Passo Fundo

(54)3329-9666Carazinho

  • Passo Fundo: (54) 9905-7864

    Carazinho: (54) 9959-5027